PASSEIO GASTRONOMICO
é época de alcachofras
30.09.2015

Perfeita no prato

As alcachofras foram trazidas para o Brasil pelos imigrantes europeus, há cerca de 100 anos. Nativa do sul da Europa e norte da África é uma planta de clima temperado a frio (média de 20 graus C) e áreas úmidas. Em regiões quentes vegeta bem, mas não forma os botões florais comestíveis.

De agosto a novembro, estamos em plena época de colheita da alcachofra. É quando a encontramos com ótima qualidade e melhores preços. São quatro as variedades mais encontradas no mercado: Violeta de Proença, Roxa de São Roque, Verde Lion e Verde Grande da Bretanha.

A maioria dos nutricionistas concorda: o ideal é consumir a alcachofra no mesmo dia da compra, pois ela começa a perder suas qualidades logo depois de colhida. Na hora da compra, recomenda-se escolher as que apresentarem talo longo e inflorescência firme e bem arroxeada. Para os apreciadores desta flor comestível, os "espinhos" só devem ser retirados após o cozimento - é quando chegamos ao gran finale da iguaria: o famoso fundo da alcachofra. Outro detalhe: recomenda-se consumir a planta logo após o cozimento ou preparo, para melhor aproveitamento de suas propriedades medicinais e nutricionais.

Dicas para preparar a alcachofra:

Corte o talo perto da base e lave a alcachofra em água corrente abrindo bem as pétalas para que a água penetre.

Deixe de molho em água com sal e algumas gotas de limão ou vinagre para não escurecer.

No cozimento, use panelas esmaltadas ou em aço inoxidável. As panelas de alumínio escurecem a alcachofra.

O tempo médio de cozimento é de aproximadamente 40 minutos, dependendo do tamanho e idade da alcachofra. Em panela de pressão o tempo cai para uns 20 minutos.

Para saber se a alcachofra está cozida, é só puxar uma folha: se ela se soltar com facilidade é porque está no ponto.

No cozimento, evite o excesso de água: coloque o suficiente para cobrir metade da alcachofra.

Os talos das alcachofras também podem e devem ser aproveitados. Para isso, é só retirar a parte fibrosa que os envolve, descascando-os com uma faca. Depois, deixe os talos mergulhados em água com limão ou vinagre durante alguns minutos e leve para cozinhar por 30 minutos ou 15 minutos em panela de pressão.

29/06
Parma


22/06
História do Fettuccine


15/06
A história do Camarão


09/06
Risoto - o 'acidente'culinário.


02/06
Cogumelos


23/05
Queijo Mascarpone


18/05
Badejo -


11/05
Creme di Palmito


04/05
Antepasto de beringela


28/04
Arroz de Risotto


20/04
Pudim de claras


13/04
Pappa a pomodoro


06/04
Mercado de Florença


30/03
Gnocchi da Fortuna


22/03
Tipos de Tomate


15/03
Carpaccio - antepasso de sucesso


09/03
Crostini - Delicia da Toscana


03/02
Gastronomia levada a sério


24/02
Hábitos à mesa


17/02
História da Gastronomia Italiana


10/02
Queijo Robiola Piemonte


03/02
Queijo Asiago


27/01
Provolone


20/01
Mozzarella di Bufala


13/01
Queijo Parmigiano Reggiano


06/01
Queijo Fontina d’Aosta


23/12
Struffuli, um doce típico da tradição napolitana.


16/12
Queijo Taleggio


09/12
Queijo Pecorino Toscano


02/12
Queijo Gorgonzola


25/11
Queijos Italianos


18/11
Tiramisú


11/11
Pan D’oro: uma tradição natalina


04/11
Torta Co Bischeri


28/10
Panna Cotta


21/10
Brioche alla crema


14/10
Cannolo Siciliano


07/10
As delícias da Itália: doces!


30/09
é época de alcachofras


23/09
Temperos


16/09
Temperos


09/09
Temperos


02/09
Temperos


26/08
Temperos


19/08
Temperos


12/08
Temperos


05/08
Temperos


27/07
Temperos


22/07
A Origem do risoto


15/07
Os Tipos de Café Italiano (continuação)


08/07
Tipos de Café Italiano


02/07
Os tipos de café italiano


23/06
Farfalle


15/06
Fusilli e ravioli


10/06
continuando sobre molhos / Talharim e Penne


01/06
molho que combina com cada tipo de massa


20/05
Comida típica de cada região da Itália


13/05
passeio gastronômico por Milão


04/05
Passeio Gastronômico por Veneza


09/04
biscoito: Regina da Sicília


01/04
mais sobre biscoitos Italianos


30/03
Os Biscoitos italianos


25/03
O doce sabor que vem da Toscana.


14/03
Brusquetta


10/03
Massas Curtas


02/03
Massas Longas


25/02
Tipos de Massas Italianas


19/02
Gnocchi


09/02
Risotto


02/02
Tiramisu


Janeiro 2016
Fevereiro 2015
Fevereiro 2016
Março 2015
Março 2016
Abril 2015
Abril 2016
Maio 2015
Maio 2016
Junho 2015
Junho 2016
Julho 2015
2015
2015
Outubro 2015
Novembro 2015
Dezembro 2015
Rua Padre Almeida, nº 735 – Cambuí  |  Campinas – SP  |  Artesanalli Massas e Molhos: 19 3255.5392
Rua Padre Almeida, nº 735 – Cambuí
Campinas – SP
Artesanalli Massas e Molhos: 19 3255.5392